sábado, 27 de março de 2010

Ipê amarelo



Este lindo poema foi minha amiga Zê quem me passou! Amei!


O ipê amarelo, na primavera,
atinge o auge de sua florada...
só uma vez por ano
e somente por alguns dias,
as flores desabrocham em dourados cachos.
Um auge tão intenso quanto efêmero...
mas que vale a pena!
Assim também são certas paixões humanas:
intensas e efêmeras...
mas vale a pena vivê-las!
Inesquecíveis como a florada dos ipês...
(Oriza Martins)

3 comentários:

  1. Lindo poema, ou melhor, encantador!

    Realmente existem paixões que são como Ipês Amarelos, intensos e efêmeros. Mas porque não tentar fazer com que elas se tornem duradouras? Eu sou a favor do "pra sempre". Igual quando eu era criança, sempre gostava do "e eles viveram felizes para sempre... FIM" sabia que depois que o livro terminava, a história podia até acabar mais o casal da história ia ser eterno.

    Acredito em coisas eternas sim. Seria boba demais se não acreditasse.
    Então, façamos dos nossos Ipês Amarelos amores intensos e eternos!

    Adoreiiiii o blog, sucesso pra você viu!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada ;) Sucesso pra ti também!

    ResponderExcluir